Crítica, simples, bem estruturada, bem cantada e tocada, e sucesso. É tudo o que eu posso dizer da música que será interpretada. Fátima, foi escrita por Renato Russo e com sucesso na época do Aborto Elétrico. Cantada atualmente por Dinho, envolve-se o mito, de que Fátima foi escrita em cinco minutos, o que é admirável, uma vez que é uma das mais belas canções de Rock Nacional, nos anos 80, sendo crítica à sociedade e religião, além claro, do modo de vida de todos da época.
Segue-se a interpretação da música:

Vocês esperam uma intervenção divina
Mas não sabem que o tempo agora está contra vocês
Vocês se perdem no meio de tanto medo
De não conseguir dinheiro pra comprar sem se vender
E vocês armam seus esquemas ilusórios
Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez
Mas acontece que tudo tem começo
Se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês

A música é uma crítica, podemos ver claramente o ponto que Renato quis ferir: A Religião Católica.
Como ele deixa claro, os homens esperam intervenção divina em seus atos, tem medo de tudo o que fazem, medo do tempo e até das consequências de atos... Medo de não ter dinheiro pra "comprar" sem vender-se (não necessariamente o corpo, mas a mente, o raciocínio, etc.).
Renato também deixa claro os esquemas ilusórios cometidos pelos pontos de crença e não-crença em Deus, e menciona o fato do mundo, ter sido feito por Ele ou não. E então, deixa os versos finais de crítica: Tudo o que vai, volta, e pelo que ele observa nos atos, ele tem pena dessas pessoas (o que acontecerá quando as consequências voltarem).

E as ameaças de ataque nuclear
Bombas de neutrons não foi Deus quem fez
Alguém, alguém um dia vai se vingar
Vocês são vermes, pensam que são reis
Não quero ser como vocês
Eu não preciso mais
Eu já sei o que eu tenho que saber
E agora tanto faz

Aqui, Renato menciona o fato de colocar o "Nome em vão", e de tudo ser culpa de "alguém" Maior. Renato fala do poder das pessoas que controlam tudo, e mostra o que muitos sentem: "ele sabe o que deve saber, e agora tanto faz", ou seja, ele sabe e tem certeza do que acredita, e tanto faz o que as pessoas "de poder" falam ou o modo com que agem.

Três crianças sem dinheiro e sem moral
Não ouviram a voz suave que era uma lágrima
E se esqueceram de avisar pra todo mundo
Ela talvez tivesse um nome e era: Fátima
E de repente o vinho virou água
E a ferida não cicatrizou
E o limpo se sujou
E no terceiro dia ninguém ressuscitou

Aqui, fica claro tudo na música.
Diz a história de Fátima, que três crianças pastoras, pobres camponesas, ouviram a voz de Nossa Senhora de Fátima, clamando em lágrimas, e ai, com toda a ironia, Renato coloca tudo em seus opostos: Nossa Senhora de Fátima NÃO teria falado nada entre lágrimas, as crianças NÃO teriam avisado a sociedade (o que é mentira, vemos então a ironia), e a água nunca tinha feito vinho, pois o vinho voltou à ser água, e a ferida NÃO cicatrizou e o que era sujo, não se limpou, pois o que era limpo, voltou à ser sujo, e no terceiro dia ninguém ressuscitou. Vemos aqui a ironia: Ela deu todos os recados, os fenômenos aconteceram, e mesmo assim, tudo continua como antes: as pessoas se vendem pra ter dinheiro, se perdem no medo, fazem ataques nucleares, esquemas ilusórios, e tantos outros modos que cegam a sociedade.

A música trata da religião em pontos positivo (lidando com Nossa Senhora de Fátima, como o apelo pelo modo correto de se viver), e o negativo, sendo a Religião uma das grandes causas que se encaixam perfeitamente na música.


Analisado e interpretado por: Eduardo Rezende


29 comentários to "Interpretação: Fátima"

  • Bem, Eduardo, penso diferente de você nessa música. A crítica não é à Religião Católica, mas sim àqueles que se dizem cristãos sem o serem de verdade.
    Vejo também como uma crítica à acomodação: "Vocês esperam uma intervenção divina..." As pessoas esperam sempre que D'us mude as coisas, mas não fazem por onde mudá-las. Sabe aquela velha questão do ateísmo: "Se D'us realmente existe, pq deixa tanta gente sofrer?". A essa pergunta, Renato responde: "as ameaças de ataque nuclear, bombas de nêutrons não foi D'us quem fez". O que ele quis dizer é que não O culpe por coisas que são de responsabilidade do homem.
    Quanto à última estrofe, não vejo como se as três crianças de Fátima não tivessem realmente a ouvido, como sendo uma mentira. Mas sim que elas realmente não tivessem dado devida importância para o fato. Não dando importância, não transmitindo a verdade (afinal, na época, as revelações ficaram guardadas com o papa como segredo), tudo desmoronou.
    Atenção para "E no terceiro dia ninguém ressuscitou". Ele refere-se à Jesus. "De tal modo D'us amou o mundo que lhe deu seu Filho único para que...". Faltando amor, não há água que vire vinho, não há ferida que se cicatrize, não há D'us que ressuscite.

  • Penso que o que você acha, Tha, é o que eu penso em outras palavras. Quanto as ultimas estrofes, é exatamente o que eu disse: É como se Fátima não tivesse passado o recado, como se tudo isso, tivesse sido algo sem importância, então, se usa a ironia dizendo que isso NÃO foi feito, enquanto na verdade, foi passado e falado, e as próprias pessoas que passaram o recado, cometeram junto disso, os erros que poderiam ser evitados.

  • Olá, Eduardo.
    Você pediu para dar uma olhada no seu blog [legiaourbanafrases.tumblr, lembra?], então estou realmente lendo ele.

    Bom, primeira coisa. Esse seu blog, como você me disse antes, trata-se de um interpretações das músicas da Legião e do Renato, visando no que você pensa que a música diz, ceto?

    Bom, em geral as músicas são subjetivas e cada um acaba tendo uma visão diferente. A sua não está totalmente fora da razão, mas eu concordo com a moça do comentário aí a cima, a Thamirys Pereira, pois, pelo menos é o que dizem, quando o Renato escreveu essa música ele ainda acreditava em Deus, na religião. (já eu, ainda acho que ele nunca deixou de acreditar).

    Não vou dizer aqui o que eu acho que a letra diz, porque eu penso igual a sua amiga.

    A sua crítica foi muito boa. Vou continuar lendo e ver se concordo com alguma delas.

    Ah, e sobre a música ter sido feita em 5 minutos? hahaha Também acho que é um mito. O próprio Felipe [ECA!] Lemos disse um dia que achava que o Renato já tinha a letra pronta e só precisava da melodia certa para mostrar a alguém, então [infelizmente] concordo com ele.

  • Obrigado por vir linda! Obrigado pelo carinho! Venha sempre. Será sempre bem vinda aqui! rs.

  • A interpretação da Thamirys explica melhor a música, afinal de contas ele fala ¨Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez. Mas acontece que tudo tem começo.¨ Se fosse para ser uma crítica à Igreja, não teria que ser o contrário?

  • A ironia de Renato Russo está na sua descrença pela religião. As estrofes não estão na música para dizer que tudo aconteceu e hoje é diferente, é justamente o contrário.

    Lembremos de "Índios", "...quem me dera, ao menos uma vez, entender como um só Deus ao mesmo tempo é três"...

    Lembremos também Geração Coca-Cola "...somos burgueses sem religião, somos o futuro da nação..."

    O que não faltam são exemplos das críticas à religião, e não o contrário, sua defesa.

  • Como vemos, todos aqui, acreditamos em apenas uma tese: A música é critica, religiosa, e polêmica! rs.
    Bem, é disso que o blog sobrevive, o próprio Renato, e suas letras: os pontos de vista. Somos movidos disso, de pensamentos diferentes, que nos levam à razão. Obrigado pelos comentários, e todos conseguiram, de um certo modo, me fazer pensar.

  • Queridos, deixo claro também, que como eu disse, Renato no fim, não descrê na base da história de Fátima, ele apenas ironiza. Os "Nãos" colocados, são de forma irônica.

  • Gostei do blog. Apesar de algumas coisas realmente estarem fora de contexto histórico, mas está muito bom. Se vc ler um pouco sobre análise discursiva vai entender do que estou falando. Estou montando um blog para analisar letras-músicas dos ENGENHEIROS que acho muito mais interessante sempre a usar a AD, a linguística e a psicanálise COMO PANO DE FUNDO. talvez um dia eu publique, as análises estão embasadas mais na FILOSOFIA com citações de pensadores para credibilizarem o texto. Porque se não fica muito solto a análise, como algumas suas.

  • antes de tudo parabéns pelo blog, sempre venho aqui pra tirar algumas dúvidas sobre as letras do Renato, com relação a música Fátima acho que as três crianças de Fátima, aos olhos do Renato, eram os ouvidos do mundo. Nossa Senhora falou com uma voz suave - uma lágrima. Os homens não ouviram. E assim, não houve mudança. O vinho, a ferida e a ressurreição são metáforas do Cristo que não aconteceu para esses homens que não deram ouvidos a Deus.

  • Parabéns pela análise gostei muito.

    Acho que a última estrofe é realmente uma ironia.

    Não vejo a música como uma crítica a Igreja Católica nem religião, pelo contrário, repete a mensagem de Nossa Senhora de Fátima.

    Seria uma crítica maior ao materialismo, capitalismo que ignoram as mensagens de Deus.

    Acho que o Renato Russo demonstrou sua religiosidade em outras músicas. Além daquelas citadas aqui, lembro de uma passagem que ele repete uma fala de São Paulo: "Ainda que eu falasse a língua dos Anjos, sem amor eu nada seria"
    Sobre letra de Índios acho que devemos analisar a estrofe completa:
    "quem me dera, ao menos uma vez,
    entender como um só Deus ao mesmo tempo é três,
    E esse mesmo Deus foi morto por vocês -
    É só maldade então, deixar um Deus tão triste"
    Acho que ele demonstra fé em Deus, não o contrário.

  • O cara que fez a estrofe simplesmente passou correndo por algumas partes da música, que critica severamente os ateus. "Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez. Mas acontece que tudo tem começo
    Se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês"

  • Na realidade Felipe Lemos conversou com Renato Russo a respeito do "fim do mundo" e como era o período da "guerra fria", ele juntou tudo em uma só cançâo. O medo de uma guerra nuclear associada ao juízo final o levou a compor uma das músicas mais emblemáticas do rock nacional. Quanto a Renato Russo posso dizer que era católico e acreditava em Deus. Ele mesmo disse isso em entrevista ao Jô Soares.

  • Podemos ver também na música se fiquei esperando meu amor passar, quando ele diz: cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós...., cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, daí nos a paz

  • Em minha visão, ao contrário de muitas, esta canção, - uma das mais belas do rock nacional -, é um incentivo a Fé Cristã, inclusive da Igreja Católica, em detrimento do Consumismo e da Materialidade. Assim, sob meu ponto de vista não deixa de ser quase uma música sacra!

    Renato, ele agora conhece e critica os homens e mulheres que não praticam o que é justo e correto se esquecendo da verdade e da temporalidade da vida. Ele está tão decepcionado com esta atitude que não se importa mais com as consequências que certamente virão à maior parte da humanidade.

    A canção explica que crer no Salvador e ter acolhido o alerta da Virgem de Fátima teria, no futuro, salvado as pessoas as quais ele “têm pena (de vocês)”.

    Os pastorinhos pobres não tinham a “Moral”, aqui no sentido de “Prestígio”, de terem sido acreditados logo no princípio antes dos milagres ocorridos no aspecto e movimento do Sol por ocasião da última aparição em Portugal em 13 de Outubro de 1917.

    Quanto fala que eles que não compreenderam e se esqueceram de avisar, o autor está sendo irônico justamente porque, ao contrário, os pequenos pastores compreenderam e avisaram!

    E toda a última estrofe é calcada na figura de linguagem “Ironia”. Simples, um cabo eleitoral dizendo que tal Governante pilantra não rouba! Perguntamos surpresos: É? Então ele não rouba? Hã... então tá bom! Ele não rouba e damos risada como se isto fosse verdade!

    A última estrofe segue lindamente agredindo com ironias de negação e absurdo. Foi a água que se tornou vinho em Canaã conforme atesta o Evangelho de São João 2:1-11, mas com o pouco caso, é como se o vinho que tivesse virado água. Renato ainda diz que vivemos como se a ferida da mulher não tivesse cicatrizado apenas por tocar o Manto do Senhor em meio a multidão. Ao contrário, foi justamente isto que cicatrizou seu ferimento incurável conforme o evangelho de São Lucas 8:43.

    Como se o que é Limpo tivesse se Sujado quando, ao contrário, o sacrifício do Cordeiro Santíssimo trouxe derradeira oportunidade de limpar imundices e Purificar erros e levar todos os homens e mulheres à Salvação.

    Na agressão irônica final, Renato Russo diz que os homens iníquos fingem e levam suas vidas como se no terceiro dia o Cristo não houvesse retornado pela Ressurreição. Aqui Renato faz referência velada novamente ao Evangelho de São Lucas 16:19-31: “se eles não dão ouvidos a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que algum dos mortos ressuscite”.

    E por fim, é claro.... chamar a Imaculada Mãe de Deus, e Nossa Mãe, de “Fátima”, é apenas um dos nomes que serviria para identifica-la. Poderia Renato ter usado Espelho de Justiça, Sede da Sabedoria, Causa de Nossa Alegria, Rosa Mística, Torre de David, Estrela da Manhã, Consoladora dos Aflitos, Rainha da Paz, entre outros. Mas certamente Fátima era o mais adequado àquele contexto e que se refere, sem dúvida, a Virgem de Fátima e seus alertas e orações pela conversão da humanidade!

    Não há nada de profano, ao contrário, é Música Sacra!

  • Bem não li todos os comentários, mas discordo da interpretação inicial. O óbvio na letra, sendo o Renato um leitor e conhecedor da Bíblia, que nas três estrofes ele faz uma crítica baseada no que a Bíblia diz. Na primeira há uma crítica a atitude das pessoas em geral que aguardam "uma intervenção divina", a saber, "a volta de Cristo", mas que por não se adequarem aos princípios contidos na Bíblia, ou seja, por não viverem de acordo com a vontade de Deus, por fazerem de tudo por causa do dinheiro e aceitarem as diversas formas de explicação sobre a vida e a existência humana, estes sofrerão o julgamento divino que é registrado no Livro do Apocalipse. Algo parecido se dá com a segunda estrofe, quando agora a crítica se dá ao sistema político e seus governantes que também sofrerão o julgamento divino. E por fim, a terceira estrofe e a mais inteligente de todas, é uma crítica a igreja Católica, que faz do segredo sagrado de Fátima algo maior que os ensinamentos de Jesus, então, o Renato coloca na letra sabiamente a visão de que, 3 crianças, sem dinheiro e sem moral, não deveriam der levadas a sério, o que elas relataram talvez tivesse sido as lamentações de alguém que as próprias pessoas conheciam, e como ele diz na letra, "e se esqueceram de avisar pra todo mundo" ou seja, foi algo que a igreja usou para atrair a atenção e o medo das pessoas, e sendo este segredo agora mais importante, a vinda de Cristo à terra perde o seu significado, assim ele termina com as palavras "e de repente o vinho virou água, e a ferida não cicatrizou, e o limpo se sujou e no terceiro dia ninguém ressuscitou", ou seja, o relato bíblico sobre Jesus perde a credibilidade quando a igreja e seus líderes passa a dar mais importância ao segredo sagrado de Fátima. (simplesmente genial da parte do Renato)

  • Enquanto a intertextualidade desta música? Qual(is) seria(m)?

  • Muito boa a interpretação da Thamirys Pereira. Desci nos comentários para postar a minha opinião e quando li seus comentários, os defini como perfeita interpretação desta canção do saudoso Renato Russo!

  • Quem me dera, ao menos uma vez explicar como um só Deus ao mesmo tempo é três.
    E esse mesmo Deus foi morto por vocês.
    É só maltade então, deixar um Deus tão triste !.♪

  • Quem me dera, ao menos uma vez explicar como um só Deus ao mesmo tempo é três.
    E esse mesmo Deus foi morto por vocês.
    É só maltade então, deixar um Deus tão triste !.♪

  • Renato tinha fumado uns baseados e saiu escrevendo coisa com coisa, vocês ficam ai discutindo esta bobaseira, vão procurar algo de útil para fazer.

  • olha Eduardo sou fã, fã mesmo no seu blog vc interpreta legião como ninguem, suas interpretações são todas cabulosas (perfeitas) mas a thamirys nessa musica foi implacável, Vale a pena rever sua interpretação e dar um credito a ela e enxergando q ela acertou no palpite, bora mudar isso aee q o renato foi mais uma vez um monstro pra escrever mais uma obra intocável.

  • Achei muito boas as interpretações, mas considero que a última estrofe tenha que ser levada em consideração a parte histórica que com certeza o Renato conhecia muito bem. As aparições de Fátima foram em 1917 e só em 1930 a igreja a reconheu como oficial. Acredito que quando o Renato fala que " se esqueceram de avisar para o mundo" se refere a esse grande espaço tempo entre as aparições e sua oficialização. Além disso, o conteudo dessas aparições só foi divulgado a partir de 1937, quando Lucia escreve suas memorias. Discordo de um comentário sobre a igreja dar mais valor ao terceiro segredo, do que a vinda de Cristo, já que por anos se imaginou o que o terceiro segredo seria justamente isso: a volta de Cristo e o fim do mundo.

  • Gente, que isso???
    Vcs nao foram a escola quando criancas naum? ;-)
    Nao estudaram interpretacao de texto???

    Pois vou dar uma aulinha de graca tanto pro honoravel criador deste querido blog, quanto aos queridos visitantes do mesmo, detentores de notavel gosto musical:

    "Gente...nenhum de vcs perceberam que esta musica e um dialogo entre um ateu e um credulo?".

    Observem que a musica coneca com o ateu falando:

    "Vcs esperam uma intervencao divina, mas nao sabem q o tempo agora esta contra vcs"---(o ateu ta falando que o credulo perde seu tempo adorando um deus q nao existe, e que ele vai envelhecer e morrer a toa sem curtir a vida)

    O credulo responde:
    "Vcs se perdem no meio de tanto medo de n conseguir dinheiro pra comprar sem se vender"---(o credulo chama o ateu de desalmado, que so pensa em dinheiro, etc e tal)----(e acrescenta):
    "E vcs armam seus esquemas ilusorios,...continuam so finjindo q o mundo ngm fez, mas acontece q tudo tem comeco, e se comeca um dia acaba, e ai terei pena de vcs"---(por esquemas ilusorios, o crente se refere as explicacoes da ciencia usada pelos ateus pra tentar iludir...se auto-enganar...convencer as pessoas de que deus nao existe e tudo foi criado pelo bigbang e pela forca do acaso, pela evolucao, etc e tal)
    E o credulo continua desabafando irritado:
    "E as ameacas de ataque nuclear? Bombas de neutrons n foi deus quem fez...alguem vai se vingar...vcs sao merdas, pensam q sao reis"---(aqui nem precisa explicar...so mostra o famoso rancor q o crente sente contra o ateu q curte a vida,enquanto ele nao. E como vinganca do credulo, ele sonha com o fim do mundo q os ateus vao pro inferno)

    Finalmente, o ateu respinde pra finalizar a discussao:
    "Nao quero ser como vcs...eu nao preciso mais. Eu ja sei o q eu tenho q saber(ciencia, filosofia)...e agora tanto faz."---(aqui o ateu fala q nao quer ser ignorante como os credulos...o resto dispensa interpretacao)

    A parte final da musica, quando fala de fatima, ja nao faz parte mais do dialogo...essa parte final e do narrador da estoria(renato russo) dizendo, baseado em informacoes que ele obteve em suas leituras, que as criiancas de fatima eram tres criancas sem dinheiro e sem moral...e se eram sem moral e pq elas foram pagas pra mentir dizendo q viram nossa senhora. Ele mesmo diz na letra: "nao ouviram a voz suave". Elas nao ouviram porque nao houve aparicao alguma...foi tudo uma farsa, e consequentemente nenhum milagre descrito na biblia jamais ocorreu, e nenhuma profecia da mesma jamais se cumprira...o que da a entender que o ateu sempre vencera o debate...tanto na vida, quanto na morte.

  • Então Renato era ateu e pregava contra o cristianismo?

    "Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez / Mas acontece que tudo tem começo / Se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês" - Caramba, mais claro e direto que isso impossível!


    "Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo, daí nos a paz" - Sabe de onde vem isso e o que quer dizer?

    "Deus, Deus, somos todos ateus" - Percebe a contradição?

    "É só maldade então, deixar um Deus tão triste... Eu quis o perigo e até sangrei sozinho, entenda, assim pude trazer você de volta pra mim" - Trazer quem? Já parou pra pensar do que ele estava falando, e o que ele está citando?

    Eu poderia dizer outras, e ainda dizer várias coisas sobre isso, mas enfim. Olha, desculpa, eu não sei se você quis impor ou se realmente apenas desconhece, mas na boa, para alguém que faz um blog para interpretar letras, você conhece muito pouco sobre a personalidade de quem você quer explicar os pensamento, e menos ainda, sobre as referências da vasta cultura dele. Acredite, você precisar ler mais, ler muito, toneladas por anos, pra começar a ter essa pretensão.

  • Reanato russo cortou os pulsos nas vesperas de viajar para São Paulo para se apresentar. Enquanto se recuperava compôs uma das mais lindas musicas dele: índios. Qualquer leigo percebe que Renato nao era ateu ao analisar a letra. Eu quis o perigo e até sangrei sozinho entenda( tentativa de suicídio), assim pude trazer você de volta pra mim,( Deus), quando percebi que é sempre so você que me entende do inicio ao fim. Ele fala de Deus. Assim como na parte em que ele fala: quem me dera apenas uma vez fazer com que o mundo saiba que seu nome,( Deus), está em tudo e mesmo assim, ninguém lhe diz ao menos obrigado. Renato russo nunca foi ateu. E que diz o contrário fala besteira.

  • Thamirys Pereira PARABÉNS.

  • O Fernando está mais correto.
    Quanto ao Renato Russo, assim como no caso de Nietzsche e outras personalidades inteligentes da história, ele era teísta (crédulo) quando mais novo.
    Porém, com o passar dos anos, tornou-se agnóstico, ou teísta agnóstico.
    Isso explica tudo.
    Ele era uma pessoa que mudava de opinião constantemente sobre a existência ou não de Deus.

  • Meu posicionamento como Católico.
    Primeiramente a música é um grande clássico do Rock e marcou o inicio da carreira de Capital Inicial na década de 80. Obviamente, fez muito sucesso....
    Eu acredito em um Deus que faz milagres, espero por uma intervenção divina em várias estruturas de minha vida, mas faço minha parte como cristão. A Biblia diz "Faça sua parte, que eu o ajudarei". E isso vai da interpretação de cada um, quer seja, ser aprovado num concurso, conquistar a casa própria e/ou até ajudar um necessitado.
    Ou seja, não devemos esperar somente que caia do céu. Temos que agir.
    A oração é o alicerce para ação.
    A humanidade clama por mais paz e justiça contra as desigualdades. E é mais viavél que o homem desmate, construa bombas, proclame guerras, mate, roube etc.
    Outro ponto frisado: Renato teria feito um ataque contra a Igreja? Uma critica? Eu diria que sim. Porque muitas vezes a Igreja fecha as portas ao invés de acolher, discrimina ao invés de dar a mão e acolher, se prende a um recinto ao invés de ir ao encontro do próximo nas periferias. Não digo que ela seja conservadora. Mudou muito, mas precisa melhorar ainda mais. A Igreja é santa, mas seus filhos são grande pecadores.

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!