Sendo d'O Descobrimento do Brasil, "La Nuova Gioventú", é uma letra moderna de pensamentos jovens.
Fala de um romantismo à moda Renato Russo. Diferente, polêmico, cheio de pontos para se analisar, e para se tomar partido.
A música fala de um jovem falando para sua/seu companheiro amoroso, sobre seus planos, sobre suas ideias e o modo de vida que iriam levar juntos. Segue-se abaixo a letra e a interpretação de La Nuova Gioventú, que participou do segundo álbum ao vivo da Legião, "Como É Que Se Diz Eu Te Amo":


Tudo que sei
É que você quis partir
Eu quis partir sem você
Tirar você de mim

Aqui, vemos um certo egoísmo sentimental e individualismo.
Renato diz pra "ela" (teceria pessoa), que tudo o que ele sabe é o que realmente aconteceu: A pessoa partiu, e portanto, ele quis partir a pessoa, tirá-la dele.
Demorei para esquecer
Demorei para encontrar
Um lugar onde você não me machucasse mais
E guardei um pouco
Porque o tempo é mercúrio-cromo
E tempo é tudo que somos

Nessa parte podemos perceber o quão difícil foi pra ele. Ele demorou pra esquecer ou encontrar algum lugar, que não o lembrasse desse relacionamento. Um lugar onde não houvessem lembranças que o machucassem ao lembrar da pessoa que se partiu.
Ele guardou o tempo, porque o tempo, é mercúrio-cromo - podemos levar em conta, que tempo é a cura - e que tempo, é tudo o que são, não diferente de hoje, onde o tempo tem um lado positivo, pois cura, porém o tempo nos apressa, nos faz ser, nos faz querer, nos faz fazer.


Talvez tivéssemos, teríamos tido, tivéramos filhos
Estava lhe ensinando a ler
On the Road
E coisas desiguais
Com você por perto
Eu gostava mais de mim.

Aqui, vemos os planos do par.
Eles pensavam em ter filhos, porém eram imaturos (estava lhe ensinando a ler), apesar dele saber que era mais maduro que a terceira pessoa. O que Renato tentava passar para a terceira pessoa era o "agir, fazer!" dos jovens dos anos 60, que foram influenciados pela obra "On The Road", de Jack Kerouac, que tinha como base fazer os jovens correrem atrás do que buscavam.
Então, Renato diz que quando ela estava por perto, ele gostava mais dele, pois como ele mesmo diz: "tirar você de mim", mostra que ela era parte dele.


Veja bem, eu já não sei se estou bem só por dizer
Só por dizer é que finjo que sei
Não me olhe assim
Eu sou parte de você
Você não é parte de mim.

Vemos uma frase interessante de Renato na música.
Não é porque ele diz que está bem, que ele realmente está, e por dizer que está bem, ele acaba fingindo que está, e sabe que as pessoas sentem desconfiança ("Não me olhe assim..."), e ai ele diz uma frase direta para a terceira pessoa: Ele é parte dela (pensamento típico de jovens, mostrando que são mais que o alheio), mas que ela não é parte dele, sendo que ele mesmo sabe, que isso é mentira.

Do meu passado você faz pouco caso

Mas, só para você saber,
Me diverti um bocado

Vemos que ela não se importa com o que ele viveu, aprendeu e fez com ela, pois ela faz pouco caso desse passado, mas ele obviamente, não iria querer "ficar por baixo" e diz que só pra ela saber, ele se divertiu bastante com ela (digamos em outras palavras, "foi bom o quanto eu te usei...").


E com você por perto
Eu gostava mais de mim

E novamente ele entra em consideração, provavelmente em seu íntimo, ao dizer de novo, que quando ela estava por perto, ele gostava mais de si.

(Coloquei o vídeo ao vivo porque a música mais agitada fica melhor e o sentido da interpretação fica mais claro).

Analisado e escrito por: Eduardo Rezende


0 comentários to "Interpretação: La Nuova Gioventú"

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!