Escrita por Renato Russo e estando presente como a primeira faixa, do segundo lado, do segundo disco da Legião, Metrópole abre o Lado B de Dois, lançado em 1986, e passa a crítica do importar-se ou não com os outros além da presença dos pensamentos de influência da Mídia (vivido e começando a se manifestar nesses tempos).Segue-se a letra e a análise:

"É sangue mesmo, não é mertiolate"
E todos querem ver
E comentar a novidade.
"É tão emocionante um acidente de verdade"
Estão todos satisfeitos
Com o sucesso do desastre:
Vai passar na televisão
"Por gentileza, aguarde um momento.
Sem carteirinha não tem atendimento -
Carteira de trabalho assinada, sim senhor.
Olha o tumulto: façam fila por favor.
Todos com a documentação.
Quem não tem senha não tem lugar marcado.
Eu sinto muito mas já passa do horário.
Entendo seu problema mas não posso resolver:
É contra o regulamento, está bem aqui, pode ver.
Ordens são ordens.
Em todo caso já temos sua ficha.
Só falta o recibo comprovando residência.
Pra limpar todo esse sangue, chamei a faxineira -
E agora eu vou indo senão perco a novela
E eu não quero ficar na mão

Fazendo a interpretação geral, pois a música não é divida em partes e nem posso dividi-la se não perde sua essência.
Podemos ver a critica à influência da mídia e aos seus influenciados logo de início quando ele diz que é sangue mesmo, e não mertiolate (Mertiolate no tempo da música teria a cor rubra, próxima ao sangue), ou seja, é um acidente verídico o que obviamente, como eles mesmo esperam, vão ver, comentar e admirar a novidade do momento: A tragédia alheia, afinal, é muito emocionante um acidente de verdade (com a ironia presente na própria música, escrita entre aspas como se fossem as falas dos próprios que falam sobre o acidente).
Como é dito, e como é esperado, todos ficam satisfeitos com a novidade da mídia. Todos ficam admirados em saber detalhes, curiosos em saber as causas e consequências, abismados em deparar-se com a novidade, e eufóricos em querer sair e comentar com todos a tragédia. Afinal, quem quer estar por fora de algo que todos sabem? Ainda mais uma tragédia que seria "tão emocionante"? Tudo isso, esses detalhes esperados e as novidades, obviamente serão passadas na televisão, porque é ela quem comanda a massa, e é a massa que comanda o lucro, a mente fechada e claro, as tragédias.
Renato critica o atendimento de hospitais (a presença do sangue), e realmente se levado em conta todos os descasos que se encontram nos corredores e nas próprias recepções, Renato fala por um povo.
Renato diz várias ordens que as/os secretárias/secretários de atendimento dão. Ordens de filas, de organização... e o mais interessante, é que ele finaliza dizendo a resposta que tais atendentes provavelmente deram aos seus pacientes, de que deve-se ter senhas e lugar marcado, que eles entendem o problema, mas (in)felizmente já passou do horário deles, eles então oferecem as regras para serem lidas e é ai que nos damos conta... De que obedecemos ordens, de quem obedece ordens... De que vivemos em uma hierarquia, onde os mais baixos não tem direitos, e que o mesmo direito de acabar de trabalhar logo pra ir ver a novela, é o mesmo direito de ser atendido logo e voltar pra sua casa com saúde e segurança.
Um fato  que julgo de necessidade pra complementar a hierarquia propriamente dita, é o modo com que as atendentes se referem ao: "Chamei a faxineira pra limpar todo esse sangue, e agora eu vou indo se não perco a novela... E eu não quero ficar na mão", é nessa parte também que vemos, que os mais altos dependem dos mais baixos, e não dão o devido valor, NUNCA, à eles.
Renato, Legião, e "Dois", novamente mostrando a verdade que os brasileiros engolem faz anos, e que fará anos e anos, nunca mudará.


Análise e crítica: Eduardo Rezende


2 comentários to "Interpretação: Metrópole"

  • Oi! Há pouco conheci o blog e tenho lido cada analise. Espetacular! Devo aqui parabenizá-lo pelo trabalho e incentivá-lo a continuar. Especificamente falando sobre essa letra, a analise é irretocável. Parabéns :)

  • Metropole é uma das minhas musicas favoritas, se bem todas as musicas da legiao sao minhas favoritas. Em fim, muito boa a sua interpretacao, em geral tambem entendia esta cancao assim.

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!