Existem músicas da Legião Urbana que conseguimos identificar com facilidade que álbum elas pertencem, com "Tédio Com Um T Bem Grande Pra Você", isso é muito explícito. O ritmo rápido, a letra simples e direta desprendida de simbolismos próprios, obviamente nos remete ao terceiro álbum da Legião, "Que País É Esse", cuja faixa 3 de autoria de Renato Russo, é a música à ser seguidamente analisada.

Moramos na cidade, também o presidente
E todos vão fingindo viver decentemente
Só que eu não pretendo ser tão decadente não

Tédio com um T bem grande pra você

A crítica nesta parte é muito presente, podemos notar que Renato está menosprezando o valor da cidade de uma forma interessante. "Eles" moram na cidade, e também o presidente, todos fingem viver de bem, na paz, e ele, como um jovem punk que se pergunta "que país é este?", não quer ser tão decadente, tanto tendo que dividir espaço com o lixo político, quanto viver na falsidade da cidade...Um tédio enorme, com um T maiúsculo e grande pra você, jovem, que não tem o que fazer, numa cidade de mentiras...

Andar a pé na chuva, às vezes eu me amarro
Não tenho gasolina, também não tenho carro
Também não tenho nada de interessante pra fazer
Tédio com um T bem grande pra você

O tédio nestes versos é mais do que explícito. Podemos notar que Renato, de uma forma, assumindo o caráter adolescente da época, mostra como o círculo de tirar-se o tédio da juventude funcionava. O tédio de ter que andar na chuva, as vezes legal, as vezes não, não ter carro e nem gasolina, e nem nada de interessante ou realmente nada para se fazer. 

Se eu não faço nada, não fico satisfeito
Eu durmo o dia inteiro e aí não é direito
Porque quando escurece, só estou a fim de aprontar

Tédio com um T bem grande pra você

Novamente, o jovem se encontra sem nada pra fazer, e o tédio novamente se repete. Podemos notar que a letra é muito repetitiva, apesar de ser pequena, mas a mensagem que ela passa é interessante. A política é abandonada, apenas os primeiros versos ressaltam isso com realeza e os últimos versos, finalizam de uma forma simples novamente, e podemos concluir a mensagem contida: O jovem se encontra sem ter o que fazer e o tédio gira em torno de sua realidade social, a falta de preocupações, a falta de oportunidades, a falta total de um sistema voltado pra ele, e claro, para a presença de um tédio que jamais é saciado. 



Análise e interpretação: Eduardo Rezende





8 comentários to "Interpretação: Tédio Com Um T Bem Grande Pra Você"

  • Nunca tinha percebido que '' Tédio Com Um T Bem Grande Pra Você '' era tão pequena kk. Ótima análise, gostei das frases, e destacaria sómente a causa da violência, furtos, ou crimes. O descuido e desinterresse dos prefeitos e demais rat.., digo políticos com a população faz com que os jovens não façam nada e em meio ao tédio, aprontem. Cabeça Vazia, Oficina do Diabo. Queremos música, lazer e cultura, e acima de tudo, um país decente.

  • Ótimos pontos que um curioso descuido deixou passar! Muito obrigado Ruan!
    Sobre a música, é uma das que mais carrega a bagagem do álbum... O ritmo e letra é totalmente "Que Pais É Este"! rs
    Muito obrigado, volte sempre. Muita Luz.

  • Sempre que ouço essa música a mensagem e eletricidade que ela transmite toma conta de mim de uma forma que nem chego a perceber o tamanho dela.
    Parabéns pela análise.

  • Realmente Raphael, o ritmo da música é muito interessante de ser colocado em mesa, porque ele tem um poder diferente, que são poucas as letras que conseguem transmitir. E ainda, o curioso, é que cantando, não percebemos como o amigo Ruan Nunes citou, o tamanho da letra!
    Muito obrigado, volte sempre!

  • Essa música é msm muito boa, a mensagem forte transmitida de forma natural por uma música com letra tão curta e ainda a voz do renato ficou muito bom msm, a análise é muito boa também pois abrange todos os pontos que o Renato quis transmitir. Não sei se tenho moral para isso mais gostaria de dar uma sugestão: No início da descrição da música coloque mais informações sobre ela, tipo o ano (msm que aproximadamente) da composição da letra, qnd ela foi gravada, etc... aco que isso remete o leitor a buscar na época um pouco do que se passava na cabeça do Renato.

    Muito abrigado parabéns

  • Olá Toni!
    Opiniões sempre são bem vindas, concordo com tudo o que disse e relacionado à introdução, como são muitas músicas em cada álbum e em todos eles, grande parte já foi analisada, creio que se eu fizer uma introdução com o que ele pensava, o que ele vivia, em todas elas, ficaria algo cansativo de se ler e muito repetitivo, portanto, em algumas das musicas do álbum, acabo colocando algo sobre Renato, ou a Legião em si, colocando a data do álbum, etc., mas é algo que acontece justamente em algumas das postagens porque todas levam o mesmo formato de análise, e ficaria repetitivo, ainda mais, para o leitor.

    Amplexos, muita Luz.

  • É Eduardo, verdade não havia pensado desta forma.

    Abraço grande.

  • mto bom o blog

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!