Quase finalizando o primeiro álbum da Legião Urbana, que levaria o mesmo nome da banda, está uma das letras mais adolescentes e mais amorosas produzidas por toda a carreira da banda. Com a mesma perfeição de "Sete Cidades", "Por Enquanto", "Vento no Litoral" e "Hoje A Noite Não Tem Luar", a letra de "Teorema", entra na lista das letras românticas que a banda deixou ao lado de tantas letras críticas e muitas vezes pesadas. Mas essa, assim como outras poucas, consegue com tal leveza e desprovimento de simbolismos, passar um recado tão simples: um amor puro, cuja letra complementa a dita "Sete Cidades". O personagem busca estar com a terceira pessoa, mostrando que com a presença dela, ele consegue ser feliz. E de tal maneira, ele mostra e compara como é o seu amor... É uma letra de um ritmo rápido e de um Renato Russo se esgoelando em começo de carreira.

Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz
É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer.
Parece energia mas é só distorção
E não sabemos se isso é problema
Ou se é a solução
Não tenha medo
Não preste atenção
Não dê conselhos
Não peça permissão
É só você quem deve decidir o que fazer
Pra tentar ser feliz
Parece energia mas é só distorção
E parece que sempre termina
Mas não tem fim
Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz
É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer
Parece um teorema sem ter demonstração
E parece que sempre termina
Mas não tem fim.

Um amor exagerado, comparado à teoremas sem explicações, comparado a energias, e negados para distorções, como se fossem feitos um ao outro, e ao mesmo tempo, distorcidos como opostos que se atraem... Talvez seja isso o amor, o complemento de iguais, e a troca de diferenças, onde os opostos se atraem, mas os iguais, formam algo único, um único e eterno - enquanto dura - amor. 


Análise e texto: Eduardo Rezende


11 comentários to "Interpretação: Teorema"

  • Eu simplesmente admiro muito seu trabalho e sua capacidade de observar se uma canção precisa ser analisada trecho a trecho ou se ela toda transmite uma única ideia.
    Parabéns.

  • Realmente quando vi que havia um comentário nesta postagem imaginei "É alguém reclamando do fato deu não ter analisado ela parte à parte, merecidamente por ser uma ótima letra", e de repente me deparo com isso! Um comentário que agracia e auxilia a praticidade de análise. Muito obrigado Raphael!

  • OLA! EDUARDO, GOSTARIA MUITO QUE VOCE
    Interprace A MUSICA VENTO NO LITORAL, POR QUE TEM MAIS EU NAO CONSIGO LER. MUITO OBRIGADO

  • Olá Anônimo! A música já está na lista e está aguardando a postagem. Será postada brevemente! Obrigado!!

  • Agradeco pelas interpretacoes fazem eu admirar mais as letras. !

  • acho que vc tá enganado,pois o proprio renato disse nos comentarios das musicas do album "que pais é este",que esta nas folhas do disco,que principalmente o primeiro disco,o maior tema era sobre drogas...,(é só conferir),então baseado no que renato disse,ele está falando sobre a cocaina:(parece energia mais é so distorçao),tipo também (ninguém sabe faser o que vc me faz),e etc...

  • Gostei da sua interpretação Eduardo !

  • A música fala sobre sexo oral. Isso foi dito pelo próprio RR numa entrevista. Só procurarem no google.

  • Quanta enrolação. Vamos ser mais objetivos. Teorema é uma demonstração lógica,feita em uma linguagem formal completa e coesa que se baseia em premissas e axiomas. A música Teorema é um retrato da dopamina. Ou seja, fala da cocaína (e todo mundo de maravilhosos comprimidin hos dessa natureza). E se fosse algo tão ruim assim ninguem usava. Um abraço a todos.

  • Obrigado pela análise, Eduardo! É minha música favorita da Legião.

  • Data máxima vênia, sua interpretação não capitou a essência da música, que é o filme filme "Teorema de Pasolini".Recomendo a todos que assistam ao filme "Teorema de Pasolini" - começando aqui a tradição de Renato de intitular canções com nomes de filmes clássicos. Este filme tem como mote um homem misterioso que se relaciona com toda uma família: empregada, mãe, pai, filho e filha. E transforma cada um deles, após ir embora inesperadamente. "Não vá embora. fique um pouco mais, ninguém sabe fazer o que você me faz"; "O que você consegue ninguém sabe fazer" ; "Não sabemos se isso é problema, ou se é a solução".

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!